The Standard Guide and Handbook of Rio de Janeiro, 1914

CLARK, O CALÇADO QUE DURA O DOBRO

Este documento mostra um Centro bem diferente do atual; certos logradouros ainda não existiam (por exemplo, a Av. Pres. Vargas), o Morro do Castelo vivia seus últimos anos e várias ruas tinham outra nomenclatura. Já nessa época, alguns endereços se tornaram tradicionais pela importância dos estabelecimentos que localizavam. Foi o caso da Calçados Clark, cuja indicação em vermelho berrante no mapa acima certamente não deixava ninguém perder o caminho da loja.

A grife inglesa começou a atuar no Brasil em 1822, oferecendo sapatos importados. Foi o ano da proclamação da Independência e Dom Pedro I recebeu a coroa, dizem, usando calçados Clark - seus prediletos. A primeira loja brasileira foi inaugurada no Rio em 1830, na Rua do Ouvidor, juntamente com a primeira fábrica, aberta no endereço vizinho.

Há quase 200 anos no Brasil, a Clark produziu mais de 300 milhões de sapatos e foi a maior indústria de calçados do País, chegando a ter uma fábrica no Rio, três em São Paulo, um curtume em S. José do Rio Preto (SP) e 42 lojas próprias espalhadas no Brasil. Cada fábrica tinha em média 430 operários e produzia 20 mil sapatos por mês. Chegou a fornecer calçados para todo o Exército e o Corpo de Bombeiros paulista.

Nos últimos anos, os produtos foram vendidos exclusivamente através da internet e a Clark bateu todos os recordes de comercialização de calçados via e-commerce. Dos tempos do Império até a era da informática, essa fantástica empresa vem participando de nossa história calçando as mais nobres cabeças do País, digo, pés!

Celso Serqueira e-mail do autor

   > fechar <

www.serqueira.com.br

© Copyleft 2005 CMS