Home

 

Detalhe do mapa "City of Rio de Janeiro", de 1853, elaborado por Laurie com base 

em anotações do capitão inglês Hewett, da Royal Navy

O CAMINHO NOVO DO BOTAFOGO 

Atual rua Marques de Abrantes, o Caminho Novo de Botafogo era um prolongamento da Estrada do Catete (atual Rua do Catete) e servia de ligação entre os dois bairros. Era também conhecida como o "caminho da Ponte até a Praia de Botafogo". Essa ponte existia desde 1567 sobre o rio Carioca (rio Catete), no local onde hoje está a Praça José de Alencar. 

Em 1839, o Governo Imperial firmou um contrato com três empreiteiros para a conservação e melhoramentos naquela via, mediante a concessão de pedágio pelo período de 30 anos. Havia dois postos de cobrança, um junto à Ponte do Catete e outro na Praia de Botafogo. 

Era ali no final do Caminho Novo (onde hoje está o Edifício Paraopeba, nº 148 da Praia de Botafogo) que Carlota Joaquina, mulher de D. João VI, passava a maior parte do seu tempo e recebia seus amantes, na Chácara Botafogo. O palacete, desapropriado para servir à imperatriz, pertencera ao Sr. José Fernandes, filho do contratador de diamantes Dr. Fernandes e da ex-escrava Chica da Silva, que chegou a residir ali durante alguns anos. 

A capela da chácara, construída em estilo neogótico, ainda existe em nossos dias e é conhecida como Capela N. Sra. da Piedade ou Igreja dos Poloneses. Teve sua primeira missa em 1864. 

Vale lembrar, também, que na Marquês de Abrantes está o Café e Bar Lamas, fundado há 130 anos e sempre freqüentado por intelectuais, autoridades, artistas e boêmios famosos.

Celso Serqueira